Yoga




Podemos considerar o Yoga como a arte da integração do ser ou a ciência da educação integral.
Geralmente, nos mais variados métodos de Yoga, o asana (postura - pronuncia-se “ássana”) é o primeiro contato que o aluno tem com o universo do Yoga.
Sim, podemos iniciar por este ponto, afinal é um aspecto tangível de nosso ser e, aprendendo a conhecer, alinhar e identificar as diferentes direções em que podemos  transformar o corpo conscientemente, podemos transformar também a nossa maneira de pensar, agir e de ser.
Porém, o asana é apenas um dos oito membros do  Yoga e, na ordem, não é o primeiro.
O codificador do Yoga é o sábio Patanjali, que compilou os Yoga Sutras, livro composto por quatro partes ou pés (pada) e que reune ensinamentos milenares. De acordo com esta obra , as oito partes desta ciência são:
Yama e Nyama – preceitos éticos, disciplina social e individual.
Asana – postura, assento.
Pranayama – controle do prana,expansão da energia vital.
Pratyahara – abstração dos sentidos.
Dharana – concentração.
Dhyana – meditação.
Samadhi– expansão da consciência.
Segundo Patanjali, o Yoga é a dissolução das modificações da mente,  o equilíbrio das vibrações da consciência.
A pratica regular do yoga definitivamente faz juz à raiz Yuj (jungir, atar, juntar) da qual deriva e,  gradualmente, integra o corpo, a mente e as emoções, proporcionando clareza e equilíbrio.
 Pela experiência do estado de presença e da  integração entre corpo, mente, inteligência e Self, é possível ter acesso a uma compreensão mais profunda do que somos e desenvolver  nossa plena capacidade de realização.